#MemóriaBAND: Por muito tempo, #SilviaPoppovic comandou as tardes da BAND

No Memória Band de hoje, vamos relembrar esse grande sucesso inspirador, que foi os programas vespertinos apresentados pela jornalista e apresentadora Silvia Poppovic na Rede Bandeirantes de Televisão.

A coluna de hoje é dedicada à Silvia porque a apresentadora foi uma das precursoras em comandar programas de debate sobre comportamento na televisão brasileira.

Silvia já trabalhou na Globo, Record TV, SBT, TV Cultura e na Rede Bandeirantes, ela chegou em 1986, onde estreou o programa de debates, Canal Livre, que ia ao ar de segunda a sexta, às 17h15 da tarde. Veja abaixo um vídeo com a chamada do programa no ano de 1988, apresentado por Silvia:

 

Abaixo você confere um vídeo do Canal Livre comandado por Silvia Poppovic, no ano de 1988, onde era debatida a Licença Maternidade:

Em 1990, Silva deixou a Band para participar da campanha eleitoral de um presidenciável. Mas em 1992, Silvia retornou à TV Bandeirantes para, desta vez, apresentar o “Programa Silvia Poppovic“, que também contava com participação de platéia.

Veja abaixo uma chamada do Programa Silvia Poppovic em 1992, que, já nesta volta para a Bandeirantes, passou a ser exibido no horário das 15h15 da tarde, diariamente:

Algo interessante de lembrar, é que o programa de Silvia era um sucesso nas tardes da Band. Inclusive, em alguns anos posteriores, esse tipo de formato começou a inspirar outras emissoras a trazerem programas para seus horários vespertinos, com a mesma proposta de Silvia Poppovic na Band. O programa era sucesso, porque convidava pessoas comuns e até famosos, para conversarem abertamente sobre diversos temas de repercussão geral. Mas, diferente de outros programas sobre debate comportamental em outras emissoras, o programa de Silvia na Band, sempre procurava trazer uma reflexão e um consenso, descartando a apelação de alguns concorrentes, que procuravam se aproveitar de problemas ou conflitos familiares e discussões interpessoais, para obterem audiência. O programa de Silvia tinha um objetivo conciliador, diplomático e também de estabelecer o entendimento e a harmonia entre as partes, além de trazer esclarecimento ao telespectador e aos convidados, como uma prestação de serviço.

Porém, é claro que, o programa nem sempre era leve, porque em muitas ocasiões, também trouxe discussões envolvendo temas polêmicos e espinhosos para a época e para o horário da tarde. Contudo, Silvia sempre soube lidar e mediar com pulso, maestria e sabedoria, as discussões que poderiam ser potencialmente calorosas.

Veja abaixo uma chamada do programa em 1996:

Confira também um trecho de um programa em 1996, onde o entrevistado é o cineasta Cesar Nero:

Abaixo você relembra a vinheta de abertura do programa a partir de 1997:

A proposta do programa de Silvia era um pouco diferente de outros programas que vieram depois, como o Márcia Goldschmidt, no SBT, ou “Casos de Família”, também no SBT, Ratinho Livre, na Record, ou os programas do João Kléber, na RedeTV!. Silvia era precursora nesse tipo de proposta de receber convidados para exporem seus problemas, dividirem experiências e ouvirem a opinião de especialistas, mas sem baixarias, “barracos” armados ou exposição de alguns estereótipos apenas para render audiência.

No link abaixo, você vê uma chamada do programa no começo do ano de 2000. Nesta época, o programa já estava sendo veiculado quase no fim da tarde, na faixa das 17h:

Em 2000, Silvia precisou se afastar da apresentação do programa, por conta do período final de sua gravidez. Nesta mesma época, ela também lançou o livro “Silvia Poppovic e Você“. Quem apresentou o programa de Silvia durante a gravidez da apresentadora, foi Astrid Fontenelle. Abaixo você confere um trecho do programa apresentado por Astrid:

Posteriormente, Silvia voltou para a apresentação do programa que agora havia ganhado novos pacotes gráficos para a abertura e uma repaginada nos cenários:

Em 2001, ocorreu uma mudança na direção da Band, e essa nova direção trouxe uma nova proposta para a programação vespertina da emissora, que foram os programas “Melhor da Tarde“, “Hora da Verdade” e “Brasil Urgente“. Em 2002, Silvia também precisou se afastar da televisão para cuidar de sua filha. Mas em 2008, Silvia Poppovic acerta seu retorno para a Band.

Desta vez, Silvia iria comandar o vespertino “Boa Tarde“, que misturava jornalismo com debate. O Boa Tarde estreou em 23 de março de 2009 e ia ao ar de segunda a sexta das 13h10 até às 14h10, no horário local de São Paulo.

Veja abaixo um vídeo de um trecho do programa em 2009, onde é mostrada uma visão aérea por helicóptero, da sede do Grupo Band e dos Estúdios da Band no Morumbi, em São Paulo:

 

 

Veja no vídeo abaixo, a primeira vinheta de abertura do Boa Tarde em 2009:

O programa ficou no ar até 16 de outubro de 2009 e deixou de ser exibido por alguns meses, porque Silvia passou a comandar o programa Dia Dia nas manhãs da Band.

No link a seguir, você relembra a passagem de Silvia na apresentação do Dia Dia, em uma conversa com Hélio Castroneves da Fórmula Indy:

Em março de 2010, Silvia deixou a apresentação do Dia Dia e reestreou o Boa Tarde, mas desta vez em novo horário, de segunda a sexta, às 15h da tarde, ao vivo para todo o Brasil. Relembre no vídeo abaixo a chamada de reestreia do programa, em 2010:

A proposta do novo e reestreado Boa Tarde, era o que Silvia sempre soube fazer de melhor nas tardes da Band e na televisão brasileira em geral, que era trazer convidados especiais para debaterem sobre atualidades, entrevistas, notícias dos bastidores da televisão, celebridades, além da mesclagem de jornalismo e prestação de serviço.

Nesta nova fase do programa, também era usado o novo pacote gráfico, como a imagem que você confere abaixo:

Infelizmente o programa não teve continuidade nos anos posteriores a 2010, e Silvia também já não tinha mais vínculo contratual com a Band.

  • O Memória Band também relembra a passagem dessa ilustre jornalista e apresentadora pela emissora, porque atualmente a programação vespertina do canal necessitaria de uma atração nos moldes das que foram comandadas, com muita qualidade, diga-se de passagem, pela competente Silvia Poppovic, que está fazendo falta nas tardes da Band e na televisão brasileira, por conta de sua grande habilidade e facilidade em comunicação com o público, além de seu apelo popular. Nos dias atuais, um programa como o Boa Tarde com Silvia Poppovic, às 15h, na Band, poderia atrair anunciantes e recuperar a audiência perdida no horário por conta das alterações realizadas neste horário vespertino, nos últimos tempos.
Facebook Comments