Crítica: A absurda submissão da BAND em relação a indecisão de José Luiz Datena que causa mudanças de última hora na programação

Nesta sexta feira(6), publicamos aqui no Fã-Clube Band, que a Bandeirantes havia desistido de manter no ar o programa dominical, Brasil da Gente, de Netinho de Paula, de acordo com notícia publicada pelo Daniel Castro do site Notícias da TV, do UOL. Eis que na manhã deste sábado(7), nos deparamos com uma outra notícia divulgada pelo mesmo Daniel Castro, onde é informado que José Luiz Datena resolveu permanecer na política e não voltar para o comando do “Agora É Com Datena” e Brasil Urgente. Veja abaixo a notícia publicada no site Notícias da TV neste sábado:

Indecisão de Datena provoca transtorno e correria nos bastidores da Band.

A indecisão de José Luiz Datena em abandonar ou não sua candidatura ao Senado está causando pânico nos bastidores da Band. Sem saber quem irá apresentar o programa de amanhã (8), a emissora teve que recorrer a uma operação de guerra. Convocou às pressas profissionais para produzirem duas versões do Agora É Domingo (ou Agora É com Datena): uma com o apresentador, outra sem ele.

Datena se reuniu com a direção da Band na tarde de sexta-feira (6) e comunicou sua desistência das eleições de outubro. Com isso, voltaria imediamente ao comando do programa de domingo, que foi dividido entre Netinho de Paula e seu filho mais velho, Joel Datena. O herdeiro também assumiu o Brasil Urgente durante a semana.

Com o anúncio do jornalista, a emissora cancelou o programa de Netinho após apenas uma edição ter ido ao ar, para preparar o retorno de Datena. O horário deixado pelo Brasil da Gente seria ocupado por uma versão maior, com cinco horas de duração, de Agora É Domingo. A apresentação da edição deste domingo seria somente de Joel Datena, que teria sua primeira experiência fora do Jornalismo.

O Notícias da TV apurou que, no final do programa, Joel chamaria seu pai para uma participação ao vivo, na qual ele anunciaria oficialmente a desistência da candidatura ao público, assim como seu retorno ao comando do Brasil Urgente já a partir desta segunda-feira (9).

Porém, na manhã deste sábado, a Band foi surpreendida com outra novidade envolvendo José Luiz Datena. Em entrevista à colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, o apresentador confessou que mudou de opinião outra vez. Decidiu permanecer na disputa por uma cadeira do Senado em outubro.

A declaração de Datena provocou uma corrida contra o tempo nos bastidores da emissora. Ainda sem ter sido comunicada oficialmente da desistência de Datena em retornar à TV antes da disputa eleitoral, a Band convocou profissionais que estavam de folga para produzirem versões diferentes do Agora É Domingo.

Em uma delas, os offs (textos narrados exibidos durante reportagens e quadros) do programa dominical são os feitos por José Luiz Datena na tarde de sexta-feira (6). Hoje, narradores da Band FM e Netinho de Paula _que já tinha sido comunicado de que seu programa não iria mais ao ar_ estão fazendo gravações.

Joel Datena, que apresentaria a íntegra do programa de amanhã, viajou para Goiânia após o final do Brasil Urgente de ontem. Seu retorno era previsto apenas para a manhã de domingo (8), mas a direção da Band já pediu para que ele retorne à São Paulo o quanto antes.

O quadro de calouros Caixa de Talentos tem gravação prevista para o final da tarde deste sábado. A equipe do Agora É Domingo (ou Brasil da Gente/Agora É com Datena) está produzindo três roteiros. Um com o retorno de José Luiz Datena ao programa, outro com a estreia de Joel Datena no Entretenimento e outro com Netinho de Paula, que apresentou o quadro na semana anterior.

No bastidor, a torcida é para que José Luiz Datena não grave o Caixa de Talentos. Diretores da Band estão inseguros quanto a instabilidade do jornalista. O quadro não pode deixar de ir ao ar por ter patrocínio de um banco, que exige a exibição semanal.

Se Datena fizer a gravação e mudar novamente de opinião, impedindo a atração de ir ao ar, a emissora teria mais um prejuízo financeiro com o programa. O primeiro foi com o cancelamento de A Fuga, quadro do dominical que era patrocinado por uma marca de utensílios para o lar e que foi cancelado por baixa audiência.

José Luiz Datena foi procurado pela reportagem do Notícias da TV, mas não atendeu os telefonemas. A Band não quis se manifestar sobre o assunto.

Fonte: Notícias da TV – Daniel Castro

 

  • OPINIÃO

Há alguns dias, a jornalista Cristina Padiglione publicou uma crítica a qual o título era: “Opção por Joel Datena aos domingos torna a BAND ainda mais refém do elenco”, que você pode conferir clicando AQUI.

E nós começamos essa crítica citando a publicação da Padi, porque essa indecisão de José Luiz Datena, em relação a permanecer ou não na política, causa um transtorno absurdo, um prejuízo e expõe uma vulnerabilidade que a Rede Bandeirantes se submete, facultativamente, por causa do apresentador. E nos referimos a essa “Datena-dependência” da Band como algo facultativo a emissora, porque realmente trata-se de uma opção da direção do canal, e quando falamos de direção, estamos nos referindo ao diretor artístico que é José Emílio Ambrósio, e também falamos do diretor de programação que é o Marcos Zago, e também em relação ao vice, Andre Aguera e, porque não falar também da responsabilidade do presidente do grupo, Johnny Saad. Pois alguns desses diretores poderiam tentar preservar a dignidade da emissora e dar um basta nessa “palhaçada” e falta de respeito, não só com a emissora, mas com os telespectadores e com os eventuais apoiadores políticos e potenciais eleitores.

Mesmo porque, a atitude da Band em chamar, às pressas, o apresentador Netinho de Paula, para comandar o Brasil da Gente em uma parte do horário ocupado pelo Agora É Com Datena, conseguiu mostrar que Datena não é insubstituível para a Band, apesar dos índices de audiência do programa do Netinho não terem sido satisfatórios no último domingo. Obviamente não se pode ter uma decisão tão amadora de desistir de projetos ao primeiro sinal de derrota. Mas foi exatamente isso que aconteceu. Tudo bem que a Bandeirantes não tem histórico de insistir, ajustar e investir em projetos ou produtos até fazê-los emplacar, como a Rede Globo faz, mesmo porque os recursos financeiros de uma não são iguais aos da outra, mas nem tudo também depende de boa disponibilidade de verba e sim de um bom planejamento e de uma boa visão estratégica de marketing e publicidade. E a crise econômica não deve ser desculpa para a falta de ambição, ou a continuidade da mediocridade ou a falta de vontade de fazer televisão de verdade, e sim um momento para criar e inovar, mas, considerando os executivos que estão comandando o grupo Bandeirantes atualmente, não é possível esperar algo muito promissor nesse sentido, apenas erros primários e amadores de gente que está ganhando muito bem para não pensar grande e não fazer nada criativo. Além do que, o próprio dono do grupo não entende quase nada de televisão e sim de fazendas e, perdeu uma ótima oportunidade de vender parte do grupo para a WarnerMedia, dos americanos que, estes sim, sabem, querem, gostam e possuem condições de fazer entretenimento e televisão, pois já colocam a Globo no bolso com relação a direitos esportivos nas TV’s por assinatura (Turner – Esporte Interativo), então, imagine só o que poderiam fazer da Rede Bandeirantes na TV aberta também, não é?

Mas enfim, este não é o ponto a se chegar. O que queremos dizer aqui é que a Band passa por esses transtornos e por essa situação vexatória causada por José Luiz Datena, simplesmente porque quer, afinal existem diversos comunicadores por aí que, assim como o Netinho de Paula, também estão afastados da televisão injustamente, sendo que poderiam estar sendo aproveitados para assumir os domingos da emissora e conquistarem para a mesma, excelentes resultados de audiência e comercial. Nas redes sociais podemos encontrar diversas sugestões que poderiam assumir perfeitamente o lugar de José Luiz Datena como comunicador dos domingos da Band. Temos nomes que vão desde Márcia Goldschmidt até Gilberto Barros. E vale destacar e lembrar que tanto Márcia quanto Gilberto já foram sucessos na Bandeirantes, nesta mesma área que Datena estava atuando recentemente na emissora, o de comunicador nos domingos. Márcia, por exemplo, comandou o Jogo da Vida que estreou no ano de 2003 aos domingos, na Band, e o projeto com ela fez tanto sucesso que fazia a emissora alcançar o terceiro lugar nas tardes de domingo, pois na época, a Record TV era “café com leite” e, quando o programa acabou, alguns anos depois a Eliana no SBT aproveitou diversos profissionais que trabalharam para fazer o Jogo da Vida na Band acontecer. E ainda falando da Márcia, além de sua trajetória dentro da Band ter sido sempre de muito sucesso, ela, em um das últimas vindas ao Brasil, expressou em entrevistas que tinha o interesse de voltar para a televisão no Brasil. O mesmo podemos falar a respeito do Gilberto Barros que comandou por muitos anos, e com sucesso, as tardes de sábado com o programa Sabadaço. A Record TV, depois de desistir do futebol (por conta dos direitos que foram monopolizados totalmente pela Globo, em virtude da implosão do Clube dos 13), passou a investir em entretenimento nos domingos e obteve êxito com o Rodrigo Faro. A Band está em busca disso que a Record conquistou nos domingos também, que é a não dependência de esportes e futebol que viveu por tempos, fazendo com que a emissora do Morumbi sempre abrisse mão de investir em teledramaturgia para investir em direitos sobre futebol, fazendo com que a emissora produzisse pouco e tivesse apenas o futebol a oferecer. Mas, mesmo que estejam com o intuito de não depender de esportes para fazer a emissora sobreviver, ainda estão fazendo as coisas do jeito errado, com as pessoas erradas, cometendo erros primários, porque essas pessoas não são visionárias, nem criativas, nem pensam grande e nem são ambiciosas e se conformam com o básico. A começar pelo seu diretor artístico, José Emílio Ambrósio, ser especialista apenas em jornalismo esportivo, afinal, o que uma pessoa especialista em jornalismo esportivo entende de entretenimento? E o que falar de quem monta a grade de programação? Com tantos erros há anos, e com uma grade de programação extremamente mal planejada e mal pensada há tempos, sob o comando de Marcos Zago, com concessionários de farmácia e religiosos prejudicando pontos cruciais da grade de programação que servem como alavanca, como por exemplo, o primeiro telejornal da emissora aberta (Café Com Jornal) entregando para o concessionário de farmácia nas manhãs e esse mesmo infomercial entregando para a Cozinha do Bork e depois para o incrível Superpoderosas, cheio de conteúdo e prestação de serviço; ou a novela turca, no horário nobre, que foi uma boa sacada da emissora, por ser uma alternativa, ao oferecer grandes produções estrangeiras para o público brasileiro que até então só conhecia as novelas mexicanas como dramaturgia estrangeira no Brasil, e essa boa sacada com essas boas produções ser sucedida por um concessionário religioso que está há anos ocupando o horário das 21h (R.R. Soares), mesmo em tempos quando a emissora chegou a faturar cifras na faixa dos bilhões (2011), e mesmo assim esse concessionário religioso continuar lá e nunca nenhum diretor de programação, ou artístico ou algum executivo da Band (dos vários que já passaram por esse cargo) ou vice, que atualmente é o Andre Aguera; tanta gente ganhando um bom salário, com certeza, e sequer terem a pachorra de tentar no mínimo negociar ou propor a transferência desse tele-culto para as madrugadas, assim como faz a Record TV (cujo proprietário é também um líder religioso), e assim afundar, tradicionalmente, tudo o que venha a se apostar na linha de shows, às 22h30, sim, afundar é a palavra correta, porque o estrago que o tele-culto faz, está esgotando e mal aproveitando produtos que poderiam render dois dígitos de audiência, como é o caso do MasterChef, se não recebesse do tele-culto religioso, e sim de alguma produção, ou reprise de novela ou até mesmo qualquer enlatado. No entanto, só desgastam e mal aproveitam cada vez mais as forças que o MasterChef ainda poderia ter, com edições seguidas uma da outra no mesmo ano e ainda tendo que levantar do abismo a audiência derrubada pelo missionário R.R. Soares.

Nas últimas semanas aconteceram demissões na Bandeirantes, mas demitiram profissionais que fazem as coisas acontecerem ou irem ao ar, e sempre com a justificativa de “corte de gastos”. Já que estão realizando corte de gastos, porque em vez de demitir pessoas de produção, maquiadores e “camera-man”, porque não demitem esses executivos e diretores inúteis e incompetentes que ganham altos salários para virem com ideias esdrúxulas e nada criativas para a montagem da programação? Porque até agora, com todas as demissões nas áreas “de base”, a montagem da programação não melhorou, não surgiu nada criativo, inovador e a audiência também não melhorou. Então demitiram nos setores errados. O problema da TV Bandeirantes não está nos funcionários de base, de produção e sim na cabeça, na direção, na alta cúpula. Se Marcus Lemonis do programa O Sócio viesse até o Brasil para ajudar na situação ruim de crise da Bandeirantes, ele não iria promover demissões nas áreas de base, que fazem a emissora acontecer, ele iria reestruturar a direção, o corpo executivo e a alta cúpula, sem que isso afetasse ou causasse demissões em massa nas áreas de base. A Bandeirantes e o Johnny Saad estão precisando ter umas aulinhas com Marcus Lemonis.

E hoje a Band vive nessa mediocridade que arrasta na lama toda a sua brilhante trajetória na época da Bandeirantes comandada pelo seu fundador, o saudoso João Saad, porque o filho, Johnny insiste em manter esse ramo de comunicação em suas mãos ainda, quando deveria ter vendido 30% do grupo de comunicação (máximo autorizado por lei no Brasil), para a Turner (WarnerMedia), e ir cuidar de suas fazendas, e deixar que a Rede Bandeirantes de Televisão fosse comandada por gente que entende de televisão realmente e tem condições para investir nisso, pois já imaginou os filmes, séries, novelas, programas e produções que a Band sob o comando da WarnerMedia poderia produzir? E nos esportes? Que sempre foi a “tábua de salvação” da emissora, poderia contar com a parceria do Esporte Interativo da Turner(WarnerMedia), que possui poder de fogo para negociar direitos no campo esportivo e no futebol brasileiro e assim não ser escrava da Globo no futebol, MAS, seu Johnny preferiu continuar no comando de tudo, mesmo sem entender desse mundo de televisão e pior, não fez como Roberto Marinho ou Adolpho Bloch ou até mesmo o Silvio Santos, fez pior, em 2011 entregou a direção nas mãos do argentino Diego Guebel, que só manteve a escravidão da emissora em relação a Globo nos direitos de transmissão de futebol e apenas usou a Band como cobaia e vitrine para projetar sua produtora e testar formatos gringos na televisão brasileira, destruindo a capacidade de produção própria da emissora e o apelo popular que ela deveria ter junto ao público, além de colocar enlatados no ar e achar que isso era atestado de que ele era um grande entendedor de televisão. Por aí, já entendemos que Johnny Saad não entende de televisão e não sabe escolher as pessoas certas (ou pessoas brasileiras, que não tenham sido fiasco nessa área em outros canais, seja no Brasil ou fora dele – basta pesquisar o que Diego Guebel e Guillermo Pendino fizeram na TELEFE da Argentina). É difícil criar boas expectativas com a Band sendo comandada por essas pessoas. E isso não é falar mal ou torcer contra, é apenas descrever os fatos e a realidade como ela é, até esse momento, infelizmente.

Nós não torcemos contra a Bandeirantes, porque se torcêssemos contra, não iriamos sequer criar um fã-clube e tentar ajudar a divulgar a programação, que possui um marketing péssimo (a perceber pelas chamadas, e pela forma como valorizam um bom produto em sua programação que poderia render resultados melhores se fosse melhor divulgado, como o caso das novelas turcas, filmes, séries…). A Band só faz uma boa propaganda e marketing de alguns produtos isolados, como é o caso do MasterChef, mas ainda assim não monta uma grade de programação que favoreça ainda mais o sucesso desse e de qualquer outro produto, ou projeto. Então repetindo, nós não torcemos contra, nós apenas analisamos de uma forma consciente a maneira como estão fazendo as coisas, sem fanatismo e alienação, como NÃO acontece com fãs e torcedores de outras emissoras, que defendem cegamente suas emissoras favoritas mesmo estas cometendo explicitamente os mesmos erros ou até piores do que os da Bandeirantes. O que esperamos com críticas construtivas, é que analisem o que está sendo plotado como o erro e corrijam, afinal há gente que está lá ganhando seu bom salário para acertar o modo de como fazer uma televisão de sucesso. Queremos ter boas expectativas com a Bandeirantes com pensamentos positivos, mas também sem alienação e fanatismo, sempre com realismo e com os “pés no chão”.

Ao mesmo tempo nós, fãs e torcedores reais, temos propriedade para criticar algum erro que esteja se cometendo na Bandeirantes, porque conhecemos e pesquisamos sobre a emissora, o que não é o caso dos haters invejosos e fakes de redes sociais, divulgadores de RT’s ou “críticos” de TV que falam sem conhecimento de causa e só sabem especular e repercutir apenas detalhes supérfluos, notícias/especulações negativas e muitas vezes falsas, ou “fake news”, além de apenas quererem bancar os engraçadões para apenas conquistarem mais seguidores e curtidas de gente sem pensamento próprio, que não sabem fundamentar bem suas críticas com argumentos plausíveis.

E apenas um adendo, nós não torcemos contra, no sentido de a Band voltar a investir em esportes e futebol brasileiro, ou copa do mundo, ou Liga dos Campeões, nós torcemos contra o modo como eram negociados os direitos de transmissão desses eventos esportivos (que eram o filão da emissora nos anos 80 para driblar a crise). A Band não pode depender de esportes porque isso é um jeito de fazer televisão fadado ao fracasso, porque o que foi estratégia que deu certo na década 80, seja em qualquer emissora, não vai funcionar nos dias de hoje, porque nos dias de hoje muita coisa mudou, pois nos anos 80 a Bandeirantes não tinha que disputar direitos com canais e grupos de comunicação estrangeiros que possuem bastante poder de fogo para cobrir ofertas e ter exclusividade de transmissão de eventos esportivos, e a Globo ainda não havia monopolizado essa área, então a Bandeirantes era uma das únicas que investia nisso nos anos 80, não tinha concorrência, e passou a investir nisso com o auxílio e ideias de Luciano do Valle, que serviram como alternativa para driblar a crise econômica e trazer algo que mantivesse a emissora em evidência, justamente porque estavam surgindo duas concorrentes fortes, que eram Rede Manchete e SBT, e justamente para apostar as fichas no esporte e no futebol, a Bandeirantes sacrificou sua produção de teledramaturgia. Nós queremos que a Band seja uma emissora eclética, que tenha entretenimento, jornalismo e esportes, mas que esses direitos de transmissão esportiva não dependam da Globo, ou seja, que a Band não tenha que passar os mesmos jogos da Globo, que não seja obrigada a codificar o sinal da transmissão do futebol no satélite e que possa transmitir o evento esportivo em outras plataformas, o que não ocorria quando existia a parceria com a Rede Globo para a transmissão de futebol brasileiro. Se não for com essas condições, não compensa “parceria” com a Globo pra exibir futebol, pois já se gasta para montar uma estrutura para transmitir o futebol e ainda é preciso se gastar com direitos para transmitir o futebol e além de gastar com os direitos, no contrato existem todas essas restrições, que é o bloqueio do sinal no satélite, não poder transmitir em outras plataformas e ter que exibir a mesma partida. É por isso que outras emissoras como Record TV e SBT não se interessaram em fazer parceria com a Globo para exibir futebol brasileiro. A Band não sendo mais escrava da Globo assim, está preservando sua dignidade. E isso é uma coisa que certos colunistas decrépitos, com o raciocínio dos anos 70, e puxa-sacos da Globo, jamais conseguirão entender.

E em relação a copa do mundo, a Band não transmitiu a copa 2018 porque a proposta de divisão dos direitos de transmissão ocorreram em um período tarde para a comercialização de cotas de patrocínio. Como não iria ser possível vender essas cotas a tempo, se a Bandeirantes pegasse a copa, ela iria ter um prejuízo duplo, porque gastaria com os direitos de transmissão e não teria vendido a tempo as cotas de patrocínio. De qualquer maneira, o Brasil foi eliminado da copa mesmo, então esse peso por não ter transmitido, a Bandeirantes não precisa carregar mais. E a copa 2018 também foi oferecida ao SBT, que não se interessou também, mesmo eles possuindo condições de transmitir e já estarem exibindo a Copa Nordeste, além de que uma das maiores audiências do SBT também foi com a transmissão da Copa do Brasil, então a falta de tradição no esporte não poderia ser usada como desculpa do SBT para recusar a transmissão da copa 2018, logo, a Band também não carrega essa culpa de deixar a Rede Globo com a exclusividade na transmissão da copa 2018 na Rússia. Tanto faz agora também, o Brasil está fora mesmo…

E agora, se os executivos e diretores da Bandeirantes estiverem ainda dispostos a manter a dignidade da emissora e não ficar mais em função da palhaçada do José Luiz Datena, divulgamos a seguir, como POSSIVELMENTE, possa ficar a programação deste domingo(8), que até então consta na grade divulgada no site oficial do canal, caso Datena não mude de ideia de novo e resolva desistir da política mais uma vez e a Band também resolva continuar contando com as decisões do Datena apenas, para fazer sua programação:

  • As opiniões colocadas aqui podem refletir, ou não, a opinião de toda a equipe do Fã-Clube BAND.

A partir das 06h00 da manhã de domingo (8/07) a BAND veicula uma programação específica que vai ao ar para a cidade de São Paulo e para algumas operadoras de TV por assinatura como a SKY e VIVO TV. Veja como vai ficar a grade deste domingo:

 

06h00 SHOW DE DESENHOS: T.U.F.F. PUPPY
07h00 CONCESSIONÁRIO RELIGIOSO: SANTA MISSA DE SÃO JUDAS TADEU
08h00 CONCESSIONÁRIO INFOMERCIAL: HIPER CAP
09h00 CONCESSIONÁRIO RELIGIOSO
09h30 CONCESSIONÁRIO INFOMERCIAL: SHOW DA SAÚDE
10h00 VÍDEOS INCRÍVEIS
10h30 PÉ NA ESTRADA
11h00 CONCESSIONÁRIO RELIGIOSO SANTA MISSA DA CATEDRAL DA SÉ
12h00 MR BEAN
13h00 BAND ESPORTE CLUBE
14h00 SÓ RISOS
15h00 BRASIL DA GENTE
18h00 AGORA É DOMINGO

20h00 SHOW DO ESPORTE
22h00 DOMINGO NO CINEMA: TRIPLO X
00h00 CANAL LIVRE: O cardiologista, Dr. Carlos Alberto Pastore é o convidado
01h00 SHOW BUSINESS: Boni é o entrevistado
01h45 30 MINUTOS
02h15 UMA FAMÍLIA DA PESADA
02h35 VÍDEOS INCRÍVEIS

  • No site oficial da Band, que você acessa clicando no link Band.com.br/TV , você encontra mais informações e horários de cada atração da emissora neste domingo. Na guia do site oficial, nas opções “Sua TV Local” e “Programação”, você também confere a grade de programação local da emissora da Band que cobre a sua região.

A partir das 06h00 da manhã de domingo (8/07), a BAND também exibe uma programação alternativa para os espectadores de algumas das operadoras de TV por assinatura e para algumas parabólicas. Nesta publicação, vamos listar os horários de todas as atrações de domingo.

Essa programação alternativa vai ao ar apenas no canal da Band TV Aberta em operadoras de TV por assinatura ou em parabólicas, como a da Elsys Oi TV Livre HD, GVT/VIVO e Claro.

06h00 – COZINHA DO BORK – MELHORES RECEITAS
06h30 – TERRAVIVA SUSTENTÁVEL (Programação TerraViva)
07h00 – AGROBAND
07h30 – SOMOS AGRO
08h00 – DEPOIS DAS CHUTEIRAS (Programação do canal BandSports)
08h30 – PAPO DE BOLEIRO
09h00 – RESENHA
09h30 – GOL – O GRANDE MOMENTO DO FUTEBOL
10h30 – PÉ NA ESTRADA
11h00 – CONCESSIONÁRIO RELIGIOSO: SANTA MISSA DA CATEDRAL DA SÉ
12h00 – MR BEAN
13h00 – BAND ESPORTE CLUBE
14h00 – SÓ RISOS
15h00 – BRASIL DA GENTE
18h00 – AGORA É DOMINGO
20h00 – SHOW DO ESPORTE
22h00 – DOMINGO NO CINEMA: TRIPLO X
00h00 – CANAL LIVRE: O cardiologista, Dr. Carlos Alberto Pastore é o convidado
01h00 – SHOW BUSINESS: O entrevistado é o Boni
01h45 – 30 MINUTOS
02h15 – UMA FAMÍLIA DA PESADA
02h35 – VÍDEOS INCRÍVEIS

  • No site oficial da Band, que você acessa clicando no link Band.com.br/TV , você encontra mais informações e horários de cada atração da emissora neste domingo. Na guia do site oficial, nas opções “Sua TV Local” e “Programação”, você também confere a grade de programação local da emissora da Band que cobre a sua região.

Para mais informações, acesse o site oficial da Band que é o Band.com.br/TV

Conheça também as redes sociais oficiais da emissora que estão nos links abaixo:

facebook.com/BandTV

twitter.com/BandTV

instagram.com/BandTV

E confira também o canal oficial da Band e do Grupo Band no YouTube, que você acessa clicando AQUI.

E fique por dentro de tudo o que acontece na Band através do aplicativo/plataforma digital para aparelhos móveis Band Segunda TelaPortal da Band, que você acessa clicando AQUI.